São inúmeras as expressões encontradas no mundo corporativo e que trazem grandes verdades por trás do seu significado. Verdades que muitas vezes são experimentadas de forma inconsciente no dia a dia das empresas. Principalmente quando algo não vai bem ou algo não dá certo.

Existem duas palavras que fazem parte desse contexto e que utilizaremos aqui para dar sentido ao tema. Esteja certo  que de alguma forma será possível se identificar com as mesmas ou associá-las a alguma experiência vivida na sua empresa. São elas: Procrastinação e negligência. No caso destas, uma é consequência da outra, ou seja, não fazer o que precisa ser feito em um determinado momento faz com que a ação seja adiada. E na maioria das vezes em algum momento alguém que faz parte do processo de gestão da empresa sentirá seus efeitos. Há quem diga até que procrastinar pode gerar algum benefício, mas não vamos nos prender aos argumentos que sustentam esta afirmação, pois, as suas variáveis são inúmeras e merecerão um outro texto.

O fato é que muitas vezes são notórias as falhas no processo de gestão, assim como são conhecidas as suas causas. E mesmo experimentando os resultados negativos provenientes de tais falhas, muitas vezes não são tomadas as providências devidas. Algumas vezes por acreditar que de alguma forma as coisas se acertarão por si mesmas mais adiante ou porque realmente falta a capacidade de tomar as decisões necessárias e prioritárias para o bom andamento dos processos e o bom funcionamento de toda a organização.

Neste momento é preciso reconhecer uma outra grande verdade: Você merece aquilo que tolera. Saiba que não há como obter resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa e da mesma forma. É preciso inovar sempre e estar atento as tendências, mas não só no âmbito da tecnologia mas também no que diz respeito a estrutura organizacional, seu funcionamento e quais são as peças principais que não podem sequer vacilar.

Tolerar determinadas situações faz você merecer as consequências

Para qualquer liderança ser eficiente é preciso ter conhecimento prévio de onde se pretende chegar, saber quais são suas autonomias e possuir um mínimo de planejamento. E isso se refere a qualquer nível de liderança. Simplesmente apontar os erros nos processos internos ou trazer à tona as falhas dos executores dos mesmos, repetindo sempre o mesmo discurso não promovendo as mudanças necessárias, faz com que prevaleça essa grande verdade que leva o título deste texto.

Livros que abordam temas relacionados ao sucesso de uma empresa sempre sugerem fazer o simples, reconhecer os erros e as verdades relativas ao dia a dia e o mais relevante que é tratar de forma direta cada deficiência ou problema da sua empresa. E para isso é preciso coragem e ATITUDE.

Não tolere aquilo que você já sabe que é um erro dentro da sua organização. Faça valer a assertividade e estimule sua equipe a buscá-la de forma incessante. No entanto, assegure-se de que os papéis estejam bem definidos e de que as pessoas certas estão ocupando os lugares certos. Não há espaço para o fracasso onde existe competência, habilidade e principalmente atitude. Momentos difíceis e erros ocasionais existem mas não podem permanecer ou se repetirem de forma constante ao longo da jornada de desenvolvimento da empresa.

Esteja certo de que alinhando sua postura profissional reconhecendo e agindo de forma assertiva e no tempo certo, essa grande verdade que leva o título deste texto não o  perseguirá.

Sucesso para você e para a sua equipe. E fique a vontade para compartilhar conosco a sua experiência profissional relacionando ao seu dia a dia este contexto.

Roney Fares

Roney Fares

Administrador de Empresas com MBA Executivo em marketing, possui ampla experiência na área de Gestão em vários portes de empresas e em diversos segmentos. Sócio diretor nas empresas Exitum Empresarial e Affluence Treinamento Gerencial.